Make your own free website on Tripod.com

É O TCHAN

Esse grupo começou sua formação fazem onze anos, no Colégio Central, em Salvador, fazendo samba toda sexta-feira para se divertirem. Mais uma turma que se reunia após as aulas para se divertir. Depois de algum tempo passou a tocar em pequenos espaços dentro da cidade, mas como uma banda ainda desconhecida. Resolveram gravar o primeiro disco, de produção independente, assim como o segundo, mas sem sinal de sucesso.

Porém com o terceiro álbum, eles se apresentaram em uma clube da capital baiana, e logo depois um empresário resolveu investir e acreditar no potencial da banda. Nessa época entraram três integrantes para o grupo: Carla Perez, Débora Brasil e Jacaré dando um tom mais picante á banda com um incrível requebrado e balanço. Um pouco depois Débora se casou com Beto Jamaica, um dos vocalistas da banda, e permanecem juntos até hoje.

O Gera Samba estourou por todo o país, com milhões de discos vendidos. No disco "É O Tchan", fizeram sucessos as músicas "Paquerei", "Tá com Raiva de Mim", "O Trenzinho". Mas sem dúvida o grande sucesso do grupo até hoje é a música "É O Tchan".

No ano seguinte, tiveram de trocar o nome da banda por ação judicial, que passou a se chamar "É O Tchan", lançaram o álbum "Na Cabeça e Na Cintura". Outro sucesso. A música "A Dança da Bundinha" não parava de tocar um minuto sequer nas rádio e nas tvs. Outros sucessos como "Dança da Cordinha", "Malhação" e "Dengo de Mulher", tiveram grande aceitação do público. Foi uma época de grande euforia, É O Tchan não parava de fazer shows por todo o Brasil, e por onde passava, arrastava multidões.

Ao lado, Carla Perez, um dos grandes símbolos da banda, conquistou o país com seu requebrado e maneira carismática de ser.

 

Débora Brasil, resolve sair da banda e investir em ser vocalista da banda Dengo de Mulher, e também como intérprete. Mas foi aberto um concurso para a substituta de Débora. Mais de suas mil garotas se candidataram, formando-se filas enormes. O grande final do concurso foi televisionado para todo o país.

 

Quem faturou o título de morena do Tchan foi a mineirinha Scheila Carvalho que arrasou nas preliminares e venceu a finalíssima numa disputa apertada com a segunda colocada Roseane, hoje dançarina da Gang do Samba. Foi paixão a primeira rebolada. O Brasil adotou Scheilinha de coração e não foi pra menos, além de dançar super bem, a garota é de uma beleza estonteante.

Scheila Carvalho, admiração de fãs e muita simpatia.

 

No ano seguinte, já com Scheila, lançaram mais um álbum "É o Tchan do Brasil". O grande sucesso desta vez foi "Ralando o Tchan(A Dança do Ventre)", tendo mais sucessos como "Bambolê", "Dança do Põe, Põe" , "Disque Tchan(Alô, É Tchan)" e "Simbora, Neném(Olha a Lua, Alah)", uma das mais cantadas no carnaval de Salvador de 1998.

 

 

Dessa vez é Carla Perez quem resolve deixar a banda e investir na carreira de apresentadora de televisão. Mais um concurso disputadíssimo, e desejado por milhares de garotas. As eliminatórias foram transmitidas pela maior televisão, e a grande final anunciada como grande atração por semanas. A grande campeã foi a loira Sheila Melo.

 

Scheila Mello, nova integrante do grupo baiano.

Acabado o concurso o grupo embarcou para o Havaí, que virou tema do mais novo CD do Tchan, 'É o Tchan no Havaí', que já emplaca vários sucessos em todo território nacional.

Antes mesmo do novo álbum chegar as lojas, já haviam sido vendidos 1 milhão de cópias. A média de shows por mês são 25.

Em 99, que ninguém duvide que o sucesso vai continuar!

Site oficial do Tchan

Página principal